Simulações de supercomputadores na luta contra o coronavírus

0

Pesquisadores do instituto RIKEN lançaram simulações criadas por supercomputadores para mostrar como gotículas de saliva poderiam disseminar o coronavírus.
No vídeo, primeiramente é mostrada uma situação de 4 pacientes deitados tossindo simultaneamente em um quarto sem ar condicionado. Depois de minutos, as gotículas alcançam o teto e se espalham pelo recinto através das lacunas entre as cortinas.
Em outro cenário, 4 pessoas sentadas em uma mesa tossem sem usar máscaras. Enquanto a pessoa da frente é “pulverizada” pelas gotículas, aquelas sentadas ao lado ou diagonalmente são minimamente afetadas.
Os pesquisadores também descobriram que a umidade do ar é um fator importante: na animação que simula a umidade em 90%, essas gotículas ficam na superfície da mesa sem evaporar, o que significa uma maior probabilidade de transmissão viral ao tocar no lugar.
(Fonte: “NHK WORLD-JAPAN”)

Deixe-nos um comentário

Ligue!