Ir para o Japão

Passagem aérea

Custo de passagem

Todo mundo sabe que uma passagem aérea para ir para o Japão tem um gasto bem alto, ainda mais quando não é possível ter a sorte de pegar promoções ou reservar com bastante tempo de antecedência; e esse é o caso da maioria que vai para o Japão - com exceção de quem já tem visto válido em mãos ou possui cidadania japonesa - porque primeiramente é preciso esperar que processos burocráticos relacionados ao visto e solicitações de documentos sejam resolvidos e levam certo tempo, para que depois se possa pensar na etapa de comprar a passagem.

Como neste caso se não sabe muito bem a data certa para decidir de antemão, o preço das passagens perto da época de embarcar fica realmente pesado para o bolso. Mas nem sempre as coisas acontecem no prazo previsto, e é preciso confirmar também a situação da vaga de emprego inicialmente apresentada, porque podem ocorrer contratempos nesse ínterim como cair a produção e a fábrica não precisar de mão de obra, ou cair as horas extras e afins.

E, além de tudo, é importante estar a par de outros pontos práticos relacionados ao valor do aluguel onde irá morar, quem pensa em ir com a família se existem creches ou escolas por perto, e até se haverá ou não auxílio de translado do aeroporto.

Planejamento

Despesas extras

Quem estiver planejando ir para o Japão pode escolher resolver tudo por conta e depois procurar por emprego estando no Japão, ou optar por empresas que proporcionam o suporte necessário desde o começo do processo até à chegada no outro lado do mundo com um emprego definido.

Ao escolher resolver tudo por conta é preciso pensar desde os pormenores de obtenção de documentação do Japão e detalhes no processo burocrático de solicitação de visto, e também com relação a outras despesas como com a passagem, alimentação, onde ficar depois de chegar no outro lado do mundo e como se deslocar até encontrar um trabalho.

Esta opção é mais indicada para quem já viveu no Japão e teria confiança de resolver tudo isso sozinho, ou tem familiares ou amigos no país que poderiam ajudar um pouco quanto a reter despesas de transporte e hospedagem.

Agência de viagem

Obtenção de visto

Caso não tenha confiança de resolver tudo por conta, ou nunca tenha ido ao Japão, existe a opção de sair do Brasil com uma definição de emprego através de empreiteiras com escritório no Brasil ou por meio de agências de viagens de convênio com empresas de recrutamento de recursos humanos.

A maioria dos brasileiros escolhe esta forma já que recebem auxílio desde a etapa de resolução de burocracias quanto aos processos de obtenção visto e compra de passagem, além de ter uma garantia nos procedimentos iniciais depois de desembarcar no Japão como com transporte do aeroporto à moradia, auxílio em processos de registro de endereço na prefeitura, realização de exame médico, orientações e afins.

Depois de receber o visto é preciso decidir como pagar pela passagem aérea, e é possível pagar tudo antes do embarque, ou através de financiamento. Quem estiver resolvendo tudo por conta, no máximo poderá usar o cartão de crédito para fazer um parcelamento, mas quem resolver pelo financiamento pode fazer um acordo com relação à quantidade de parcelas a serem feitas depois de chegar no Japão, a depender também do quanto e quão rápido desejariam quitá-lo.

A quantidade de parcelas costuma ser de 4 a 5 vezes, e o valor exato da passagem pode variar muito, que poderá ficar bem mais caro se vôos de conexão dentro do Brasil forem necessários. Muitas pessoas escolhem pagar aos poucos enquanto estiverem trabalhando no Japão, e como o financiamento só pode ser feito com quem vai trabalhar, quem vem com a família irá precisar pagar o valor total da passagem dos filhos de antemão.

Conclusão

Final

Por fim, a decisão de resolver as documentações e passagens para ir para o Japão por conta ou por meio de uma empresa é do candidato, que precisa colocar na balança também a viabilidade financeira.

É certo que resolver pagar tudo de uma vez possa parecer melhor e um problema a menos a se resolver depois, mas é preciso pensar também em ter uma economia para se sustentar até receber o primeiro salário no Japão.

Caso a situação do bolso esteja difícil, ir para o outro lado do mundo com o financiamento de passagem pode ser uma saída, já que essa dívida será paga aos poucos enquanto estiver trabalhando e uma solução para não precisar desistir ou adiar dos planos de mudar de país por não ter acumulado recursos o suficiente.

Call Now ButtonLigue